PÁGINA INICIAL    |    CONTATO
 





informações gerais
O que é o APELL?
O APELL - Campos Elíseos
Atas do PAM
O PAM - Campos Elíseos
Agenda do APELL
Agenda 2014
Voluntários APELL
Notícias
Informativo
Jornal
PAM-CE

EMPRESAS
Mapa das Empresas
Empresas Participantes

região proxima
Mapa das Comunidades
Comunidades Próximas
Pontos Relevantes

sistema de resposta
Mapa de Acesso do PAM
Mapa da Área Vulnerável
Mapa das Rotas de Fuga
Abrigos da Defesa Civil
Orientações sob Emergência
Exercícios Simulados
Telefones Úteis

links
Links de Interesse
ASSECAMPE


Empresa

  PETROBRAS FAB. DE  LUBRIFICANTES/GEI
  Av. Av. Fabor s/n° - Campos Elíseos – D. Caxias – RJ.     

  CEP: 25.225-030            Tel.2677-3306/3333
 

1. Empresa

Nome: Petrobrás Distribuidora S.A. (Gerência Industrial- GEI)

2. Atividade Principal

Industrialização e distribuição de óleos, lubrificantes e parafinas.

3. Entre em Contato

Av. Fabor S/Nº, Campos Elíseos
Duque de Caxias – RJ
CEP 25.225-030

Tel.: (21) 2677-3122/3119

www.br.com.br

4. Número de Funcionários

Empresa 1º Turno 2º Turno 3º Turno
BR/GEI 164 23 10
Manutenção 48 3 1
Vigilância 8 7 7
Carregamento 18 18 0
Contratados 97 1 0
Empreiteira 21 0 0
Limpeza 32 5 0
Total 388 57 19
Total Geral: 464

5. Planta da Empresa

Planta geral de locação (clique na imagem para ampliar):

6. Principais Áreas

-

7. Principais Produtos Processados

Nome do Produto Óleo lubrificante, isolante e parafina
Quantidade Média/Ano Quantidade média ano: 168.462,36 m3
Média do volume produzido nos últimos 5 anos
Tipo de Estocagem Tanques e embalados
Capacidade de Estocagem Embalados (espaço no armazém): 13.000 m3
Tanques: 40.816,1 m3
Quantidade Média
Estocada
Quantidade de produtos que possuímos em média/dia em nossas instalações.
Embalados: 10.400 m3
Tanques: 20.4600 m3
Meio de Transporte Rodoviário
Quantidade Média
Transportada
É a quantidade de produto em média que circula em média no dia que circula na BR/GEI.
Granel (carro-tanque): 847 m3
Carga seca (embalados): 715 t
Freqüência do Transporte É a quantidade de caminhão em média que na BR/GEI.
Granel (carro-tanque): 45
Carga seca (embalados): 42

8. Principais Resíduos Gerados

# Resíduo Estado
Físico
Total/Ano Tratamento Receptor/Destino Final
1 Baldes metálicos impregnados de óleo lubrificante Sólido 24 t Reciclagem Balprensa Comércio e Industrial de Ferro Ltda
2 Bombona de PEAD (com resíduos de produto para tratamento de torres de refrigeração) Sólido 2,4 t Reciclagem Dan Kuim Química Ltda
3 Bombonas de PEAD (Polietileno de Alta Densidade) 200 l Sólido 2,4 t Reciclagem Recuperadora de Tambores Benfica
4 Embalagem de PEAD contendo pigmentos e Metil-Etil-Cetona Sólido 0,6 t Reciclagem Dominó Rio Comércio e Representações Ltda
5 Frascos de PEAD Sólido 24 t Reciclagem

LMG Industria de Plásticos Ltda
ou
Metalúrgica Barra do Piraí Ltda

6 Frascos de vidro descontaminados Sólido 1,2 t Reciclagem Quimibrás Industrias Químicas S.A.
7 Lâmpadas contendo vapor de mercúrio Sólido 0,6 t Reciclagem APLIQUIM Equipamentos e Produtos Químicos Ltda
8 Lixo hospitalar Sólido 0,6 t Aterro sanitário Aterro Sanitário Jardim Gramacho
9 Lixo orgânico/escritório/refeitório Sólido 180 t Aterro sanitário Aterro Metropolitano Jardim Gramacho
10 Lodo de fossa séptica e caixa de gordura Pastoso 36 t Tratamento biológico-físico-químico PETROBRAS – REDUC
11 Lodo oleoso Lodo 48 t Co-processamento Ambiência Engenharia de Recursos Ambientais Ltda (Magé)
12 Material ferroso Sólido 48 t Reciclagem Vidraria Guanabarina Ltda
13 Mistura de solventes orgânicos e óleos lubrificantes Líquido 12 t Co-processamento

Ambiência Engenharia de Recursos Ambientais Ltda (Magé)
ou
Tasa Lubrificantes Ltda

14 Óleo de varredura Líquido 252 t Reciclagem

Lwart Lubrificantes Ltda
ou
Tasa Lubrificantes Ltda

15 Papel/papelão Sólido 108 t Reciclagem Rio Reciclagem e Comércio de Sucatas Ltda
16 Tambor metálico de 200 l impregnado com óleo lubrificante Sólido 216 t Reciclagem

Dutra Embalagens Ltda
ou
Recuperadora de Tambores Benfica

17 Torta de argila oleosa Pastoso 18 t Incorporação Brasilar
18 Trapos impregnados com óleo lubrificante mineral Sólido 3,6 t Co-processamento

Ambiência Engenharia de Recursos Ambientais Ltda (Magé)
ou
Âncora Comércio e Industria de Estopas Ltda

9. Principais Cenários de Acidentes

# Área/Unidade Cenários
1 TANQUE DE GLP 1. DESCRIÇÃO SUCINTA DA UNIDADE:

Tanque de para armazenagem de 4 ton de GLP, estacionário horizontal, projetado para armazenagem na forma líquida. São utilizados 80% de sua capacidade. O tanque foi instalado em 1998, para substituição dos cilindros de GLP de 45 Kg.

2. TIPOLOGIA DO ACIDENTE:

Vazamento de gás, com posterior explosão caso haja contato com chama externa.

3. CONSEQUÊNCIAS PARA AS COMUNIDADES VIZINHAS:

  • Congestionamento da Av. Fabor.
  • Num raio de 300 m as áreas deverão ser desocupadas , no caso moradores da rua 7 - lado oeste, empregados das Empresas Graham e White Martins (Carborio) – lado leste e REDUC – lado sul, deverá desocupar as Unidades 1240 e 1250.

4. CONSEQUÊNCIAS PARA O MEIO AMBIENTE:

Poluição do ar atmosférico.

2 TANQUE DE QUEROSENE DE AVIAÇÃO 1. DESCRIÇÃO SUCINTA DA UNIDADE:

Dois tanques de Querosene de Aviação, cada um com capacidade para 15.000 litros, Instalação do tipo horizontal, interligados, abastecidos por caminhão tanque e bombas, localizados em bacia de contenção impermeabilizada, protegido por extintores de incêndio e hidrantes.

2. TIPOLOGIA DO ACIDENTE:

Incêndio e ou vazamento.

3. CONSEQUÊNCIAS PARA AS COMUNIDADES VIZINHAS:

  • Vazamento: nenhuma pois ficara o líquido ficará contido na bacia de tanques.
  • Incêndio: Poluição do ar atmosférico.

4. CONSEQUÊNCIAS PARA O MEIO AMBIENTE:

Em caso de incêndio, poluição do ar atmosférico.

3 PLATAFORMA DE GARREGAMENTO DE CARREGAMENTO 1. DESCRIÇÃO SUCINTA DA UNIDADE:

Quatro plataformas de carregamento (Óleos Básicos,Lubrificantes Isolantes e Parafina).

2. TIPOLOGIA DO ACIDENTE:

Vazamento por falha de equipamento e erro operacional.

3. CONSEQUÊNCIAS PARA AS COMUNIDADES VIZINHAS:

  • Poluição de em grande quantidade, acima de 13.000 l, uma probabilidade quase remota, o óleo atingira nosso Separador de Água e Óleo – SÃO, que não comportará e o mesmo, se não fechado a tempo, atingirá o canal perimetral da REDUC e posteriormente a Baía da Guanabara. Será necessário acionar o Centro de Defesa Ambiental – CDA.
  • No caso da Plataforma de Carregamento de Parafina o líquido se solidificará e antes de atingir a rede pluvial.

4. CONSEQUÊNCIAS PARA O MEIO AMBIENTE:

Poluição das águas.

4 ÁREA DO 2º PISO DO ARMAZÉM ÁREA DESTINADA AOS ADITIVOS E SILOS 1. DESCRIÇÃO SUCINTA DA UNIDADE:

Local de armazenagem de tambores de aditivos, localizados em prédio de alvenaria, no segundo piso do armazém de lubrificantes localizados em área ventilada, adjacente também se localizam dois grandes silos metálicos, que armazenam os frascos de polietileno.

2. TIPOLOGIA DO ACIDENTE:

Incêndio.

3. CONSEQUÊNCIAS PARA AS COMUNIDADES VIZINHAS:

Nenhuma, já que a distância é segura.

4. CONSEQUÊNCIAS PARA O MEIO AMBIENTE:

Poluição do ar atmosférico.

5 PRÉDIO DO LABORATÓRIO 1. DESCRIÇÃO SUCINTA DA UNIDADE:

Prédio de alvenaria de um pavimento, onde são realizadas análises dos produtos fabricados, dotado de proteção por extintores e sistema de detecção e alarme de incêndio em toda instalação e parte da instalação e protegida por sistema fixo de CO2.

2. TIPOLOGIA DO ACIDENTE:

Incêndio.

3. CONSEQUÊNCIAS PARA AS COMUNIDADES VIZINHAS:

Pequena, visto que se localiza a um a distância segura.

4. CONSEQUÊNCIAS PARA O MEIO AMBIENTE:

Poluição do ar atmosférico.

6 BACIAS DE TANQUES DE ÓLEO BÁSICO, LUBRIFICANTE, ISOLANTE E PARAFINA 1. DESCRIÇÃO SUCINTA DA UNIDADE:

Bacias onde se localizam tanques contendo produtos na forma líquida com temperatura abaixo de seu ponto de fulgor. As bacias possuem diques de contenção de vazamento e válvulas de drenagem de águas provenientes de chuva e purgadores da linha de vapor, tais válvulas devem permanecer fechadas e são abertas apenas para drenagem.

2. TIPOLOGIA DO ACIDENTE:

  • Incêndio: possibilidade extremamente remota, face ao alto ponto de fulgor do produto.
  • Vazamento: possibilidade provável, devido a erro operacional ou rompimento de costado de tanque.

3. CONSEQUÊNCIAS PARA AS COMUNIDADES VIZINHAS:

Se a bacia estiver com as válvulas fechadas, não haverá maiores conseqüências, todavia se o contrário, o óleo atingira nosso Separador de Água e Óleo – SAO, que não comportará e o mesmo, se não fechado a tempo, atingirá o canal perimetral da REDUC e posteriormente a Baía da Guanabara. Será necessário acionar o Centro de Defesa Ambiental – CDA.

4. CONSEQUÊNCIAS PARA O MEIO AMBIENTE:

Poluição das águas.

10. Equipamentos de Resposta a Emergência

Sacos com material absorvente, cones de sinalização, cavaletes desmontáveis isolamento de área, rolos de fita zebrada, aspirador de óleo e reboque para transporte de material de emergência:

Sistema fixo de CO2 no prédio do laboratório:

Abrigos:

Canhões:

Extintores:

Ambulância:

Quantidades:

  • 001 ambulância
  • 016 sacos com material absorvente – cada um com 7,6 kg
  • 020 sacos de mantas absorventes
  • 030 metros de barreira flutuante
  • 001 reboque para armazenamento de material absorvente
  • 010 cones de sinalização
  • 004 cavaletes desmontáveis pala isolamento de área
  • 007 rolos de fita zebrada cada um com 100 m
  • 001 aspirador de óleo
  • 015 abrigos de mangueiras
  • 023 hidrantes com 4 saídas de 2 ½"
  • 001 hidrantes com 2 saídas de 2 ½"
  • 002 hidrantes com 4 saídas com canhão fixo
  • 003 canhões fixos
  • 002 canhões móveis
  • 018 extintores AP 10L
  • 014 extintores CO2 02Kg
  • 111 extintores CO2 06Kg
  • 028 extintores PQ 02Kg
  • 134 extintores PQ 06Kg
  • 011 extintores PQ 50Kg

Observação:

Os equipamentos acima são utilizados por empregados habilitados e treinados, membros da Brigada de Apoio Operacional, em situações de pequenas emergências. O CDA somente será acionado nos casos em a situação fuja ao controle, por meio de telefone de emergência, por empregados habilitados.

11. Substâncias Perigosas Utilizadas

# Substância Descrição
1 ADITIVOS 1. PROPRIEDADES GERAIS:

Líquido combustível derivado do petróleo, não inflamável capaz de alimentar a combustão acondicionado em tambores de 200 litros.

2. CLASSIFICAÇÃO:

Produto não classificado.

3. LIMITES DE EXPOSIÇÃO:

Deve-se evitar exposição prolongada sem a devida proteção respiratória e cutânea.

4. RISCOS E TOXIDADE:

Em situações normais o risco é moderado, porém no seu manuseio dever ser utilizado Equipamentos de Proteção Individual – EPI - óculos de segurança, creme de proteção para a pele, luvas de borracha nitrílica.

Casos de princípio de incêndio, utilizar extintores de CO2, Pó Químico, em incêndio de grandes proporções libera monóxido de carbono, óxido de nitrogênio, sendo que alguns tipos aditivos liberam gás sulfídrico - H2S, razão pela qual deve-se utilizar máscara autônoma de ar respirável para combate a incêndio neste produto.

5. OBSERVAÇÕES E RECOMENDAÇÕES:

Armazenar em local arejado. Em casos de derrame não permitir que o líquido atinja os rios lagos, deve-se utilizar barreiras de contenção e ou material absorvente, o destino do resíduo dever ser dado conforme as normas de proteção ao meio ambiente em vigor.

2 QUEROSENE DE AVIAÇÃO 1. PROPRIEDADES GERAIS:

Líquido inflamável acondicionado em dois tanques cada um com capacidade de 15.000 litros.

2. CLASSIFICAÇÃO:

Líquido inflamável – ponto de fulgor 40 ºC.

3. LIMITES DE EXPOSIÇÃO:

Deve-se evitar exposição prolongada sem a devida proteção respiratória e cutânea.

4. RISCOS E TOXIDADE:

No seu manuseio dever ser utilizado Equipamentos de Proteção Individual – EPI - óculos de segurança, creme de proteção para a pele, luvas de borracha nitrílica.

Casos de princípio de incêndio, utilizar extintores de CO2, Pó Químico, em incêndio de grandes proporções deve-se fazer a refrigeração dos tanques com água em forma de neblina. Deve-se utilizar espuma mecânica por meio de LGE.

5. OBSERVAÇÕES E RECOMENDAÇÕES:

O tanque deverá estar aterrado. No momento do descarregamento deve-se efetuar o aterramento do caminhão. Isolar a área. Utilizar extintor de pó químico para prevenção e combate a princípios de incêndio.

3 GLP 1. PROPRIEDADES GERAIS:

Gás Liquefeito de Petróleo - Armazenado em tanque estacionário com capacidade de 4 ton. Por medida de segurança somente é utilizadas 80 % da sua capacidade. O mesmo é localizado em área aberta, cercado por alambrado metálico.

2. CLASSIFICAÇÃO:

Gás altamente inflamável.

3. LIMITES DE EXPOSIÇÃO:

Apenas no descarregamento do caminhão para o tanque, que leva aproximadamente 40 min.

4. RISCOS E TOXIDADE:

  • No momento do descarregamento, poderá ocorrer rompimento do mangote acoplado do caminhão ao tanque.
  • Vazamento na tubulação, manômetros e válvulas.
  • Embora não seja tóxico o gás é asfixiante.

5. OBSERVAÇÕES E RECOMENDAÇÕES:

  • Manter o tanque permanentemente aterrado.
  • Observar a manutenção preventiva do equipamento, no que se refere às condições da estrutura do tanque, válvulas e manômetros.
  • Instalar extintor de pó químico como prevenção a princípio de incêndio.
4 ÓLEO BASICO E LUBRIFICANTE 1. PROPRIEDADES GERAIS:

Óleo Mineral de petróleo composto de hidrocarbonetos dos tipos alcanos e cicloalcanos, com teores menores de hidrocarbonetos aromáticos e antioxidante.

2. CLASSIFICAÇÃO:

Produto não classificado.

3. LIMITES DE EXPOSIÇÃO:

A legislação brasileira na estabelece limite de tolerância para o produto, a TLV-TWA que é concentração máxima do produto no ar , sobre a qual maioria dos trabalhadores pode ficar exposta sem prejuízo à saúde, durante sua vida laboral para uma jornada de trabalho de 8 horas diária e 40 horas semanais, segundo a American Conference of Governamental Industry Hyginiest – ACGIH é de 5 mg/m3 (mg de óleo/m3 de ar).

4. RISCOS E TOXIDADE:

Produto não inflamável, com ponto de fulgor acima de 150 ºC, pode reagir com materiais fortemente oxidante. Em combustão norma gera essencialmente, CO2 e H2S.

5. OBSERVAÇÕES E RECOMENDAÇÕES:

Durante o manuseio é recomendável proteção para os olhos por meio de óculos de segurança, para a pele, luvas de borracha nitrílica ou creme de proteção.Quanto ao meio ambiente, não é esperado que este material cause outros problemas além daqueles ligados ao derramamento, que se ocorrer deverá e interrompido na fonte, pode-se utilizar barreiras de contenção.

5 ÓLEO ISOLANTE 1. PROPRIEDADES GERAIS:

Óleo mineral de petróleo dos tipos parafínicos e naftênicos compostos de hidrocarbonetos dos tipos alcanos e cicloalcanos, especialmente tratados para se enquadrar nas especificações dos óleos isolantes com teores menores de hidrocarbonetos aromáticos e antioxidante.

2. CLASSIFICAÇÃO:

Produto não classificado

3. LIMITES DE EXPOSIÇÃO:

A legislação brasileira na estabelece limite de tolerância para o produto, a TLV-TWA que é concentração máxima do produto no ar , sobre a qual maioria dos trabalhadores pode ficar exposta sem prejuízo à saúde, durante sua vida laboral para uma jornada de trabalho de 8 horas diária e 40 horas semanais, segundo a American Conference of Governamental Industry Hyginiest – ACGIH é de 5 mg/m3 (mg de óleo/m3 de ar).

4. RISCOS E TOXIDADE:

Produto não inflamável, com ponto de fulgor acima de 150 ºC, pode reagir com materiais fortemente oxidante. Em combustão norma gera essencialmente, CO2 e H2S.

5. OBSERVAÇÕES E RECOMENDAÇÕES:

Durante o manuseio é recomendável proteção para os olhos por meio de óculos de segurança, para a pele, luvas de borracha nitrílica ou creme de proteção. Quanto ao meio ambiente, não é esperado que este material cause outros problemas além daqueles ligados ao derramamento, que se ocorrer deverá e interrompido na fonte, pode-se utilizar barreiras de contenção.

6 PARAFINA 1. PROPRIEDADES GERAIS:

Produto derivado de petróleo, pode ser apresentar no estado sólido ou líquido em temperatura acima de 60 ºC. Produto não inflamável, com ponto de fulgor acima de 202 ºC.

2. CLASSIFICAÇÃO:

Produto não classificado.

3. LIMITES DE EXPOSIÇÃO:

A legislação brasileira não adota limite de exposição, visto que o produto não é tóxico.

4. RISCOS E TOXIDADE:

Produto sólido à temperatura ambiente e líquida quando acima de 60 ºC, na primeira hipótese não apresenta qualquer risco, na segunda, no seu manuseio, se não for utilizado os equipamentos de segurança adequados (capacete de segurança, óculos, bota, luvas de cano longo) poderá ocorrer acidente por queimadura. O produto não é tóxico.

5. OBSERVAÇÕES E RECOMENDAÇÕES:

Em casos de incêndio, dependendo do estágio que estiver, deve-se tomar cuidado no uso de água na forma de neblina ou espuma, pois pode ocorrer borbulhamento. Se o fogo for de grande intensidade, deve-se utilizar espuma mecânica, fazendo o resfriamento dos tanques adjacentes com água. Em casos de vazamento, face às características de inércia química e baixa solubilidade não é passível de causar danos à vida aquática.

 



Webmail - Copyright © 2007 - www.apellce.com.br - Todos os direitos reservados  Desenvolvimento e Hospedagem: www.isbrasil.info